Notícias
O que deve saber sobre o mercado imobiliário
Notícias
Voltar \ Os erros mais frequentes dos compradores de primeira habitação

Os erros mais frequentes dos compradores de primeira habitação

23 abr 2021
Os erros mais frequentes dos compradores de primeira habitação
Os erros mais frequentes dos compradores de primeira habitação

Comprar uma casa pela primeira vez pode ser um processo complicado e um pouco assustador, especialmente no caso de jovens casais que começam a equacionar uma vida a dois. A dimensão da oferta Mercado Imobiliário, o desconhecimento dos procedimentos e o entusiasmo pela nova etapa acabam por gerar alguns erros que podem ser facilmente evitados para facilitar todo o processo. Por isso, reunimos alguns dos deslizes mais comuns entre os compradores novatos para que possa antecipá-los, evitá-los e garantir que tudo corre dentro dos conformes durante a compra da sua nova casa.

 

➡️ Esquecer os custos

O crédito à habitação não será o único custo na compra de uma casa. Com ele vem agregado o pagamento de despesas únicas como os custos do imposto de selo, das comissões devidas ao banco, do registo mútuo com hipoteca, do seguro de vida e multirriscos, da escritura e dos impostos devidos ao estado, do imposto de selo. Mas é claro que mensalmente estará sujeito aos gastos mensais, custos menores que ao fim do mês impactam a carteira, como é o caso do seguro de propriedade, impostos, contas de luz e água e outras taxas. Antes de comprar uma casa, avalie as suas poupanças para perceber se terá fundo de maneio para suportar todos os encargos.

 

➡️ Procurar uma casa antes do empréstimo

Procurar a casa perfeita é por si só um processo moroso e desgastante. Por isso, depois de encontrar o imóvel pretendido e decidir avançar com o negócio, não vai querer vai querer perder tempo a perguntar se pode comprá-la. Ter conhecimento do seu orçamento máximo e antes de iniciar a pesquisa é meio caminho andado para tornar o processo mais fácil e eficiente. Assim, quando decidir que está na hora de comprar uma casa, apresse-se logo a pedir uma pré-aprovação para um empréstimo.

 

➡️ Não contratar profissionais

Mudar de casa não é tão simples arrumar as suas coisas e alugar uma carrinha de mudanças. Além de ser crucial poder contar com o apoio de um Mediador Imobiliário para a procura de um novo imóvel, também deve fazer questão de planear contratar equipas especializadas em mudanças para quando o grande dia chegar. Não só irá garantir que os seus pertences irão chegar à nova morada sãos e salvos, como também irá poupar as pernas e braços.

 

➡️ Ser muito exigente

Não há nada de errado em saber o que se ambiciona para uma futura casa. Mas se a lista de itens obrigatórios ficar muito longa e específica, pode cair no erro de estar à procura da casa ideal por muito tempo. Lembre-se: casas perfeitas não existem, por isso a solução mais viável é investir num imóvel que lhe agrade e posteriormente realizar obras para fazer as alterações que pretender.

Encontre aqui os imóveis disponíveis para venda no Imovirtual

 

➡️ Falta de visão

Visitou 20 ou 30 imóveis e nenhum deles lhe agradou ou lhe pareceu pronto para a mudança? Muitas casas têm potencial oculto, por isso nas visitas presenciais, tente olhar além dos tapetes felpudos, dos candeeiros ornamentados e dos móveis dos anos 80. Imagine como será a aparência da casa com todos os seus pertences ou tente imaginar as divisões vazias.

 

➡️ Ignorar o futuro

Na escolha da sua casa, é importante pensar no futuro. Se pensa por lá ficar durante muito tempo, deve avaliar se aquelas 4 paredes terão potencial para se adaptar a todos os eventos da sua vida, como a chegada de um filho. Os quartos serão suficientes? A casa está localizada perto de escolas? Tem serviços como hospitais, transportes públicos, supermercados e farmácias nas redondezas? Estas são questões que não pode ignorar quando pensa em adquirir um imóvel.

Veja Também